Mastodon, a alternativa federada ao Twitter

federação
microblogging

#1

Existe uma nova plataforma de microblogging apelidada de Mastodon, que corre em vários servidores federados, ou seja que comunicam entre si mas são completamente independentes uns dos outros.

Isto permite aos utilizadores registarem-se no servidor que preferirem ou correr o seu próprio servidor. Os servidores, chamados também de instâncias, podem ter regras de utilização completamente diferentes uns dos outros. Têm a possibilidade de aceitar e rejeitar utilizadores como entenderem e até bloquear a federação com outras instâncias.

Há algumas diferenças de utilização em relação ao Twitter. Por exemplo, os posts (a.k.a. toots) podem ter até 500 caracteres, e para se referir a um utilizador é preciso indicar também o nome da instância. Devido à federação ser uma solução descentralizada, o utilizador A na instância X pode não ser a mesma pessoa que o utilizador A na instância Y. E como o software é relativamente recente, ainda não é possível eliminar a própria conta e por vezes há dificuldades em seguir utilizadores de outras instâncias.

Uma selecção aleatória de instâncias pode ser encontrada aqui. Para já encontrei esta instância portuguesa. Faz sentido registares-te numa instância (ou mais até) alinhada com os teus valores, interesses, comunidade, etc. E se não houver nada que condiga com a tua cara, porque não começar uma nova?

p.s.: Em certas instâncias está a organizar-se uma “semana sem :bird:” a começar já na segunda-feira. Eu vou participar, e podem seguir-me em https://chaos.social/@megfault :exclamation:


#2

Já me tinha registado noutra instância:

https://mastodon.cloud/@epifanio

Este sistema federado agrada-me muito. Que saudades do Jabber/XMPP :slight_smile:


#3

Saudades porquê? Ainda uso, todos os dias :slight_smile:


#4

Porque eu não :wink:


#5

“Estimado leitor, descubra o erro…” :wink:

Então? Deixaste de usar porque mais ninguém usava, ou preferiste outra solução?


#6

Na verdade, usei pouco. Costumava usar com o Google Talk e, como a Google entretanto decidiu mandar os standards às couves, deixei de o usar.