Filme do Snowden


#1

Estreou esta semana.

7.3 no IMDB.

Já viram?

Está melhor do que eu estava à espera. Mas para quem viu o Citizen4, torna-se algo redundante em certas partes. Se bem que não havia volta a dar, mas fica estranho estar a ver cenas que foram gravadas pelos próprios enquanto estavam a acontecer, a serem encenadas por actores lol.

Se não viram o Citizen4, vejam. Óscar de melhor documentário.

PS: Distribuir folhetos da D3 à saída deste filme era um sucesso garantido :slight_smile:


#2

Ainda só vi o Citizenfour, mas já passou tanto tempo que as cenas redundantes não me devem causar confusão.


#3

A propósito do filme do Snowden, queria relembrar a nossa pequena contribuição:

ESCLARECIMENTO SOBRE O VOO DO AVIÃO PRESIDENCIAL DA BOLÍVIA

3- No dia 1 de julho, 2.ª feira, às 16h28, foi comunicado às
autoridades da Bolívia que a autorização de sobrevoo e aterragem,
solicitada para o percurso de regresso Moscovo/La Paz, estava
cancelada por considerações técnicas.

As “tecnicidades” desta vida.

PORTUGAL RESPEITOU SOBERANIA DA BOLÍVIA

Era Ministro dos Negócios Estrangeiros:


#4

Ainda não temos associação mas avanço já a proposta de atribuir ao Snowden o título de sócio honorário.


#5

O filme de Oliver Stone sobre Edward Snowden é um insulto à inteligência de qualquer pessoa que pare para pensar no assunto…

Acham vocês que uma organização tão interessada em manter segredos, como a NSA, iria sequer permitir a instalação de unidades que possibilitassem a cópia de dados para dispositivos removíveis, como cartões MicroSD? E, que quem tem como profissão exclusiva inspeccionar a passagem de pessoas e objectos não sabe que, dentro de pequenos objectos, podem sempre estar escondidos outros objectos ainda mais pequenos?

Obviamente que a história que Edward Snowden nos conta é uma história falsa.

Da mesma maneira que é ele obviamente uma pessoa que está a mentir, quando nos diz para usarmos a rede “Tor” e a descreve como uma das “tecnologias de comunicação mais seguras do mundo” (https://www.youtube.com/watch?v=Fr0wEsISRUw). Pois, a rede “Tor” é uma criação do próprio governo estadunidense (https://trisquel.info/en/forum/how-use-tor-trisquel#comment-26792) - criação essa, que serve como uma *armadilha* para quem pense que pode nela fazer coisas de modo privado (e, consequentemente, decida fazer tais coisas - que não faria se soubesse o contrário) quando, na verdade, essa suposta privacidade não existe (https://twitter.com/BlackFerdyPT/status/944434368218624000).

Se quiserem uma explicação alternativa para as acções de Edward Snowden, talvez queiram ver a entrevista feita pelo filho do realizador Oliver Stone, Sean Stone, a um muito bom e conhecido jornalista de investigação estadunidense - que, sendo uma pessoa que vive no país em causa, deverá saber do que fala:

(Sendo que, a tese que é nessa entrevista avançada poderá ter sido confirmada numa outra entrevista, emitida por uma rádio espanhola, a um outro muito conhecido jornalista de investigação e membro dos serviços secretos russos: https://www.rac1.cat/programes/versio/20170516/422628521337/daniel-estulin-ciberatac.html)


#6

ruben - Set '16

Ainda não temos associação mas avanço já a proposta de atribuir ao Snowden o título de sócio honorário.

Atenção que (tal como vos poderá confirmar qualquer pessoa entendida no assunto) “não existe tal coisa como um ‘ex-agente dos serviços secretos’”.

E que, tal como diz alguém que já supervisionou tais serviços, “Ninety-five percent of the work of the intelligence agencies around the world is deception and disinformation” (https://ratical.org/ratville/CAH/911deception.html) - ou que, por outras palavras, o que mais fazem os agentes de serviços secretos é andar a mentir.

Como tal, nada nos garante que Edward Snowden tenha alguma vez deixado de trabalhar para os serviços secretos a que pertenceu - e que não esteja ele agora apenas a trabalhar para tais serviços de um modo diferente, que não somos nós capazes de atingir (ver o meu anterior comentário nesta cadeia - Filme do Snowden - ou a seguinte colocação que eu fiz - https://blackfernando.blogs.sapo.pt/caso-snowden-33799).

A história dele, de que “eu trabalhava para as agências de vigilância, ajudava eu próprio a construir sistemas de vigilância - mas, depois de o fazer, cheguei à conclusão de que era errado vigiar as pessoas” não bate certo…

Para fazer ele o que fazia, não podia ele ser uma pessoa estúpida. E, ninguém muda de personalidade aos 30 anos de idade… (De atitude sim, mas nunca de personalidade.) Sendo que, quem se preocupa com certos assuntos, já demonstra indícios de tais preocupações em idades mais novas. E, quem se preocupasse com a privacidade e afins nunca se teria juntado às agências de vigilância.


#7

@BlackFerdyPT Obrigado pelo teu comentario, no entanto nao te preocupes com o socio honorario porque os Direitos Digitais estao ca para defender os nossos direitos!

Alias, eu sou Socio e tu?
https://www.direitosdigitais.pt/formulario


#8

Respondi noutro comentário: 14 Julho | Cryptoparty Lisboa

(Estou aqui apenas “de passagem”…)